Esse ano (2020) o Treinamento de Novos Condutores e Líderes em Ecoturismo e Turismo de Aventura, do qual tive a honra de participar, aconteceu na Capital dos Canyons, município de Praia Grande, em Santa Catarina, de 21 a 25 de outubro.

O treinamento de Condutores e Líderes foi conduzido de forma intensa e brilhante por um dos melhores instrutores do Brasil, Josemar Contesini, da empresa “Aparados da Serra Adventure”. Contou também com os ensinamentos valorosos dos professores Alcides Vieira Costa, Theo Vieira Larratéa, da “Animal Plan”, e Evandro Luis Clunc e Lucas Ferreira, da “Sol de Indiada”.

Além de todo conhecimento teórico e prático de altíssima qualidade, o treinamento buscou trazer uma conexão com a natureza, com o sagrado, com nosso planeta, formando condutores capazes de se conectar com as pessoas, de tocar as pessoas com uma cultura de atividades de aventura e turismo na natureza sem causar impacto, sem deixar rastros.

Aliás, o “não deixar rastros” é a tradução livre do “Leave no Trace”, que foi um curso extra que alguns de nós fizemos simultaneamente ao treinamento durante esses cinco dias. Os princípios do Leave no Trace trazem as orientações para desfrutarmos da natureza de forma sustentável, evitando impacto no ambiente natural.

O local escolhido para a edição desse ano foi a Comunidade Quilombola de São Roque ou também conhecida como Pedra Branca. O Quilombo São Roque está situado parte no município de Praia Grande (Santa Catarina) e parte na cidade de Mampituba (Rio Grande do Sul). O seu Eliseu, a dona Simone e o seu Roque nos receberam com todo carinho e amor.

Foram 5 dias de imersão total, dormindo poucas horas, buscando absorver o máximo de conhecimento possível e experimentar o máximo na prática em tudo que fazíamos.

Todo o treinamento de Condutores e Líderes aconteceu de forma a desenvolver as competências de liderança, de empatia, de organização, trabalho em equipe, divisão de tarefas, cuidado com o outro, com a natureza, com tudo a nossa volta.

Nos dois primeiros dias ficamos literalmente acampados na sede da Comunidade, com aulas, dinâmicas e atividades que iniciavam super cedo e só terminavam já na madrugada do dia seguinte… algumas poucas horas de descanso e bora pra mais um dia.

Tudo foi realmente intenso!

No primeiro dia do treinamento de Condutores e Líderes tivemos um apanhado geral sobre o curso, a divisão dos grupos com a definição das tarefas de cada um, escolha dos líderes, estudo de legislação, das normas técnicas da ABNT de Turismo de Aventura – Líder – Competências de Pessoal, de Informações aos Participantes, de Sistema de Gestão de Segurança e de Caminhada de Longo Curso, do perfil do turismo de aventura no Brasil, de percepção ambiental, conceitos e princípios do Leave no Trace, de Equipamentos para trekking e de Competência Interpessoal. Também fizemos algumas dinâmicas de grupo. Nós, da equipe 2, que tínhamos como umas das tarefas cozinhar pra toda essa galera todas as refeições, ainda a fizemos um almoço e um jantar maravilhosos nesse primeiro dia, com direito a opção vegetariana.

No segundo dia do treinamento de Condutores e Líderes, antes das 6h00 da manhã nossa equipe já estava preparando o café da manhã. Depois de uma oração de agradecimento e algumas palavras do grupo, tomamos nosso café todos juntos e começaram as aulas: Geologia, Flora e Fauna; Normas e Certificações; Orientação e Navegação. Nesse dia, além de todas as aulas, tínhamos a missão de preparar uma expedição de 3 dias pelo Canion Josafaz para 28 pessoas.

Boa parte dos colegas nunca tinha feito um trekking, o que tornou o desafio ainda maior. O cuidado com alguns colegas que estavam machucados, a distribuição de peso nas cargueiras, logística de alimentação, barracas, água, kit primeiros socorros, preparação do Plano de Atendimento à Emergência e dos Recursos de Atendimento Médico de Emergência, definição do percurso, marcação dos pontos na Carta Topográfica, tudo foi cuidadosamente preparado por todos nós.

Tínhamos 2 planos de rotas a depender do ritmo do grupo e das condições do clima.

Só dormi já eram quase 3 da manhã, sendo que acordamos às 5h00 pra preparar o café.

Chegado o terceiro dia do treinamento, partimos para o primeiro dia do trekking.

Iniciamos por uma antiga estrada de tropeiros, desde a Igreja da Vila Tajuvas, que marca o início da caminhada. Ela fica próxima a base do cânion Tajuvas. A subida é linda, começando por estrada de terra e depois por uma trilha de pedras que percorre a fenda do cânion, num trecho com mais de 500 metros de elevação.

Ao chegar nos campos de cima, paramos pra um lanche/almoço e depois seguimos até o local do primeiro acampamento, próximo ao rio. Montamos todo acampamento, preparamos e saboreamos nosso jantar, e tivemos mais aula e instrução. A noite estava linda e a lua nos brindou com sua luz suave que iluminou nosso banho de rio.

No segundo dia de trekking e quarto de curso, fizemos algumas atividades nos arredores do acampamento e depois partimos em direção ao vértice do Canion Josafaz, um dos lugares mais lindos da Serra Geral.

Antes de montar acampamento tomamos banho de rio e cachoeira! Gratidão gigante foi o sentimento por poder sentir a conexão com a natureza e com as pessoas do grupo!

Montamos acampamento, tivemos mais aula, e fizemos pipoca pra caramba pra dar uma enganada na fome da galera enquanto o jantar estava sendo preparado. Fizemos um jantar vegetariano super caprichado nessa noite. Demos até nomes especiais para as duas massas que fizemos: a com molho vermelho, Massa Josafaz, e a com molho branco e legumes, Massa Pedra Branca. Também fizemos salada e farofa.

No terceiro dia de trekking e quinto e último de curso, tivemos mais aula logo cedo, dinâmicas de grupo e ouvimos a incrível história de Ernest Shackleton, que liderou uma das mais espetaculares aventuras na história da exploração do Continente Antártico.

Depois traçamos os pontos da rota para descida do canyon pelas cristas que descem até Morrinhos do Sul, no Rio Grande do Sul, próximo ao Morro do Forno.

Foi uma descida linda, com aquela sensação de missão cumprida, mas ao mesmo tempo de não querer que acabasse…

Fizemos uma parada para lanche e seguimos descendo até chegar num trecho de estrada onde o ônibus nos aguardava para voltarmos pra Comunidade São Roque.

Foram dias maravilhosos, de muito aprendizado, de experiência, de conexão, de vida! Vida viva! Quando o aprendizado acontece de dentro pra fora, a formação se torna parte de nós mesmos! Verdadeiras lições de vida para si próprio, para com as pessoas e para com o Universo!

Hoje já bate a saudade… tantas experiências, risos, abraços, harmonia… por mais cansados que estivéssemos ao final de cada dia, a energia do grupo estava sempre em alta, vibrando e agradecendo por estarmos ali, fazendo o que amamos.

Gratidão a cada um e a todos!

Nos tornamos uma família…

Nos tornamos “Guardiões dos Aparados da Serra”! “Guardiões da Natureza em todas as suas formas!”

8 Comentários

  • Fabricio Job,

    Lindas palavras Di!! Obrigado a cada um da grande família que formamos no curso! Obrigado ao @quilombosaoroque_ pela hospitalidade.

    • Dianne Schaldach,

      Gratidão Fabrício! Foi um privilégio conhecer você e todos dessa família maravilhosa que nos tornamos!

  • Daniel,

    Umas das mais marcantes experiência da minha Vida. Gratidão a Todos que fizeram parte deste momento único

    • Dianne Schaldach,

      Valeu Daniel! Foi realmente uma experiência pra vida toda! Gratidão por fazer parte!

  • Adriano,

    Foi uma das experiências mais incríveis que já vivi. Pra mim foi de superação, pois no final da subida do primeiro cânion, tive muitas cãibras nas pernas, e era só o primeiro dia. Graças a todos da equipe que me ajudaram, consegui chegar até o fim. O treinamento realmente forma líderes. E a conexão das pessoas formou uma família. A Dinâmica do curso cria essa conexão com as pessoas.

    • Dianne Schaldach,

      Gratidão Adriano! Realmente a conexão foi uma das sensações mais gratificantes da experiência que vivemos! Já quero ir de novo! hehe

  • Vinícius Guimarães,

    A cada momento lendo esse relato, lembrei das aulas, das refeições e de toda nossa experiência durante o CMC. Como disse “nos tornamos uma família de guardiões dos aparados da serra”, muito obrigado por esse relato Di!

    • Dianne Schalch,

      Valeu Vinícius! Fico muito feliz em saber que o relato remete a esse REVIVER toda a experiência que vivemos! Gratidão!

  • O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Leitura anterior
    Review tênis ON Cloudventure
    Próxima leitura
    O RETORNO – 4ª Etapa do Circuito Trilhas & Montanhas