Há muito tempo pretendia conhecer esse lugar, tão perto de casa e tão singular…Enfim esse dia chegou fomos entre os dias 27/02 e 28/02/15!27/02 – Saímos de Taquari-RS em direção a Cambará do Sul às 6h e 20min e chegamos as 10h e 30min, uma viagem tranquila pela serra de aproximadamente 280 km…Chegamos e fomos direto para a pousada agendada www.itaimbeleza.tur.br, bem simples tipo uma casa de família; A Lorena a dona é muito atenciosa, dormimos em um beliche por 50 reais a diária com café da manhã (simples mas muito bom, o bolo caseiro de laranja é espetacular).
De lá passamos no mercado para comer alguma coisa, pois no parque não há nada! Percorremos 18 quilômetros por uma estrada de chão em direção ao Parque Nacional Aparatos da Serra para conhecer o Cânion Itaimbezinho e fazer as 2 trilhas: Trilha do vértice (visão de frente do Cânion) e do Cotovelo (visão das bordas do Cânion). A entrada do parque custava 9 reais por pessoa e logo que você passa o pórtico enxerga o estacionamento, fomos em direção ao centro de informações do parque e lá uma moça te explica como funciona as trilha e as durações de cada uma. Escolhemos fazer primeiro a do vértice mais curta com duração de 45 min, a cada mirante uma nova surpresa, o lugar realmente é lindo, uma verdadeira obra de Deus! De todas elas a terceira parada foi a melhor, com vista das 2 cachoeiras.

DSCN2326.JPG
Terceiro Mirante

Depois de terminarmos a trilha do vértice em aproximadamente 30 minutos, fomos conhecer a trilha do cotovelo que leva aproximadamente 1 hora e 30 minutos, a grande diferença da primeira é que você anda praticamente metade da trilha em mata fechada, tendo a incrível visão dos cânions nos 600 metros finais. Vale muito a pena!!!

A volta é sempre feita pelo mesmo lugar que se foi, é de fácil acesso e para todas as idades. Acredito que o parque poderia melhorar sua infraestrutura quanto aos mirantes e placas de sinalização, há muito a ser explorado!

DSCN2343.JPG
Primeiro Mirante Trilha do Cotovelo

Era quase 13 horas da tarde e fomos em direção ao Parque Nacional da Serra Geral, para conhecer o Cânion Fortaleza (o Maior da América Latina) do centro da cidade fica aproximadamente 25 quilômetros e essa sim é uma estrada complicada (10 quilômetros de asfalto e o resto estrada de chão muito ruim), eram poucos os carros de passeio que se arriscavam a passar, e por sorte não tivemos problemas!

A entrada é grátis e o parque funciona das 08:00 às 18:30; Apesar de ser menos estruturado que o primeiro é o mais belo e com paisagens de tirar o folego, as trilhas são: do Mirante (a melhor de todas, uma das paisagens mais linda que já vi), Borda do cânion, cachoeira do Tigre Preto e Pedra do segredo.

DSCN2389.JPG
Borda do cânion Fortaleza

A trilha da pedra do segredo é uma continuação da trilha da cachoeira do Tigre preto, e para chegar na pedra não há outra maneira se não atravessar o lajeado beirando a cachoeira do Tigre preto. Se deve tomar muito cuidado pois quando está muito cheio, as pedras ficam submersas e escorregadiças, precisa de muita atenção. Como fomos sem nenhum guia e a única placa que indicava o caminho para a pedra era pequena e escondida não a encontramos e fomos para a pousada descansar um pouco…
A noite fomos jantar no galpão costaneira, local tradicionalista de farta e boa comida com preço bem acessível, 20 reais buffet livre(sem carne) e 37 reais com carne com queijo servido em uma chapa que ficava na nossa mesa, além do ótimo atendimento.

28/02 – Nesse dia estava marcado fazermos a trilha do Rio do Boi, a principal trilha do interior do cânion que começa em Praia Grande-SC, estava tudo acertando com a empresa www.expedicaokaingang.com.br, na noite anterior recebemos um e-mail informando que não poderíamos fazer a trilha porque o nível da água estava muito alta. A decepção foi grande a expectativa de encontrarmos outras atividades para preencher a lacuna foi maior e visitamos as 3 empresas de turismo da cidade, com a esperança de nos encaixar em alguma atividade programada…mas nada!!!
OBS: Todas as atividades são muito caras se forem feitas em poucas pessoas e como estávamos em 2 nossa única opção era entrar em um grupo já existente para o valor ficar mais acessível.
Resolvemos então voltar ao cânion Fortaleza para encontrar enfim a pedra do segredo, o nível da água estava mais alto que no dia anterior e a neblina era muito grande as 9 horas da manhã, mas nada disso diminuiu nossa vontade de chegar lá…..e conseguimos!!!

DSCN2461.JPG
Trilha da pedra do segredo
DSCN2447.JPG
A famosa “pedra do segredo”

Antes das 11 horas da manhã estávamos fazendo o check out na pousada quando a proprietária nos falou da cachoeira dos Venâncio, no início confesso que não me animei, mas depois que ela mostrou as fotos do lugar e disse que era a cachoeira mais bonita da região, sem pensar fomos pra lá. É uma área particular a 14 quilômetros do centro de Cambará do Sul/RS, uma estrada de chão bem cuidada, o percurso tem um custo de 7 reais por pessoa com direito a 2 horas de permanência no local. Foi uma maravilhosa Surpresa, a cachoeira é linda além de toda estrutura com mesas e churrasqueira no local; Muitas famílias estavam acampando no lugar, pessoas de todas as idades tomando banho naquelas águas transparentes e renovadoras, as 4 quedas superaram nossas expectativas. Valeu muito a visita!Zoom in (real dimensions: 1600 x 1200)

DSCN2475.JPG
Cascata dos Venâncios
DSCN2485.JPG
Cascata dos Venâncios

Foi uma viagem espetacular, nunca vou esquecer daqueles paredões e daquele vento forte no rosto quando estava na beira do Maior cânion da América Latina!

DSCN2372.JPG
Cânion Fortaleza – Trilha do Mirante
Relato escrito por nosso leitor Isaac Ferro.
Data do relato: Março/2015
Fotos e texto: Isaac Ferro.

 

2 Comments

  • Gisele Mendes,

    Olá, adorei o seu relato. Vai me ajudar bastante a programar nossa visita!
    É seguro fazer as trilhas sem guia? Pergunto porque estarei com 3 adolescentes 🙂

    • Luis H. Fritsch,

      Obrigado pelo contato Gisele!
      As trilhas que são abertas ao público são fáceis e podem ser praticadas por qualquer pessoa, as únicas trilhas guiadas são as que levam ao interior dos cânions!

  • O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    7 − sete =

    Previous reading
    Isaac Ferro
    Next reading
    Conheça seu saco de dormir antes de praticar uma aventura